Jongo Dito Ribeiro no Encontro de Dirigentes Municipais de Cultura do Estado de São Paulo

Tags

,

6O dia 10 de Março de 2014 vai ficar guardado na memória e no meu coração para sempre, pois tive a oportunidade de participar do Encontro de Dirigentes Municipais de Cultura do Estado de São Paulo e estar com uma galera com que convivo há alguns anos e que sempre estão presentes em minha vida de várias formas e neste dia juntos estávamos pisando no território da elite brasileira e que até esta data nunca recebeu no teatro da Sala São Paulo uma apresentação de cultura popular, isto é era um palco apenas para grandes nomes da música erudita e nós chegamos para tocar os tambores e fazer o chão pular com a comunidade de Jongo Dito Ribeiro.

9Para além de manter nossa tradição e nosso amor a ancestralidade, fomos parte de uma ocupação legítima que agora abre portas para a cultura popular, para os pretos e todo seu legado a estar e participar, e quem sabe em pouco tempo estaremos em ocupações políticas promovendo mudanças nítidas e participativas sistematicamente focadas no resgate a dignidade e pagamento da dívida histórica que a sociedade como um todo ainda nos deve.

Para encerrar quero agradecer ao Carinho dos Jongueiros Alessandra Ribeiro, Wanessa Dias e Noélia Silva que me introduziram ao mundo do Jongo com tanto carinho.

 

1004825_750292544994967_83395263_nViva a Comunidade De Jongo Dito Ribeiro

 

A benção aos mais velhos e meu eterno respeito a toda minha ancestralidade.

 

Oluandeji

 

Poema: Ancestralidade e cultura nos palcos da elite

Na sala São Paulo, teatro da musica erudita.

A elite se divertia e o povo oprimido ao lado

Na cela do Dops na época da ditadura

Mas hoje os pretos vieram para ocupar este paço

E o Jongo Dito Ribeiro trouxe a comunidade

Para quebrar este paradigma da aristocracia

E na sala São Paulo pela primeira vez

A cultura popular brasileira pisou em pés pretos

Cantou, dançou e os tambores sagrados.

Gritavam com o som da liberdade

E a musicalidade Bantu ventou

Ventou aos novos olhares, aos novos parceiros.

Porque comunidade Jongo Dito Ribeiro

Na mandinga do povo preto se apresentou

E no camarim na vadiagem da capoeira

Em tom de brincadeira, como se fosse uma reza.

Preparávamos-nos para a apresentação

Que nunca mais será esquecida

Aqui dentro do meu coração

 

Por: Oluandeji

1 2 3 4 5 8 10 12 13

Fotos: Comunidade Jongo Dito Ribeiro

ALE

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 3.892 outros seguidores