Tags

, , ,

O Rio de Janeiro celebrou na quinta-feira (26), o Dia Estadual do Jongo. Pela primeira vez, a data foi festejada depois de sua instituição no calendário oficial pela Assembleia Legislativa (Alerj). Como parte das comemorações, a Comissão de Cultura da ALERJ realizará, neste sábado (28), o seminário Conquistas e Desafios na Roda.

O evento foi organizado em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), o Ministério da Cultura (MinC), a Fundação Cultural Palmares (FCP), o Instituto de Arqueologia Brasileira, o Pontão de Cultura do Jongo Caxambu e as prefeituras do estado. Agendado para as 14h, o encontro reunirá dez comunidades jongueiras, no Palácio Gustavo Capanema.

Após o seminário, um cortejo partirá em direção aos Arcos da Lapa, onde os jongueiros se apresentarão em uma grande roda, às 18h. Segundo os jongueiros, a data marca o início de uma série de ações que revitalizam o gênero, e por isso a manifestação terá sua tradição de canto, dança e religiosidade exaltada por todo o ano a partir de uma série de ações como shows, lançamentos de discos e a construção da sede para os jongueiros.

Herança africana – Comemorado há mais de 150 anos, a tradicional manifestação de origem africana é reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Durante o colonialismo foi uma das poucas manifestações culturais permitidas publicamente aos negros no Brasil. Trazido pelos povos de origem bantu, permaneceu como expressão importante da cultura africana no país, principalmente no Estado do Rio de Janeiro.

Considerado pai do samba, o jongo era praticado principalmente nas zonas rurais e se espalhou por todo o sudeste após a Abolição. Por mais de um século, o ritmo se manteve vivo graças à força da tradição oral. No Rio de Janeiro, a roda de jongo que mais se destaca é o Jongo da Serrinha, comunidade da Zona Norte. Reestruturada por Mestre Darcy, o ritmo se popularizou e se tornou o primeiro bem imaterial do estado.

Fonte: Fundação Cultural Palmares

Anúncios