Tags

, , ,

Ele não precisava se expressar por palavras. Era só olhar para seu rosto para se sentir bem e acreditar na possibilidade de se viver mais feliz do que triste nesta Terra dos homens. Tinha um sorriso tão sincero que não havia defesa para nós, os atrapalhados da vida. Sempre foi assim que o encontrei nas poucas vezes desta sua passagem. Tanto fora como dentro do terreiro que comandava. Conheci primeiro a filha Lucilia, depois o filho Fernando, hoje presidente do Tribunal de Contas. Herdaram a mesma energia iluminada. Mas um dia ele disse a frase que carrego para sempre. Alguma coisa me levou até ele. Eu, perdido nas drogas, sentei diante do Caboclo Junco Verde, quando o Terreiro do Pai Maneco ainda era ao lado da Faculdade Espírita, e sem dizer nada, ouvi: “Você vai flutuar sobre os espinhos”. Quase vinte anos depois, no mesmo terreiro, mas em outro local, diante de uma plateia que ouvia palestras sobre dependência, eu pude agradecer ao senhor Fernando, que estava sentado lá atrás, me ouvindo. A frase poética e profética, só por hoje, só podia ser transmitida por uma alma que nos faz acreditar. Há pouco abri esta máquina e estava lá a mensagem de Rodrigo Fornos que reproduzo em seguida. Posso dizer que sou um privilegiado de tê-lo conhecido e privar da amizade dos seus filhos. Naquele noite, há muitos e muitos anos, quando ouvi suas palavras, estava drogado e no carro havia mais doses prontas em seringas descartáveis. Eu queria mais e mais, como todo viciado que percorre o fio da navalha que separa a vida e a morte. Mesmo assim, as palavras entraram, ficaram e no caminho percorrido começaram em pouco tempo a fazer sentido. Dezoito anos depois Junco Verde baixou novamente e ficou feliz por eu estar bem. E ria e falava para os pais de santo que estavam em volta. Sua felicidade era a minha, de menino que se salvou e cada vez mais acredita que há bondade no mundo. Obrigado, Fernando. Saravá!

Mensagem enviada por Rodrigo Fornos:

Com tristeza que escrevo este email para comunicar o desencarne do nosso querido Pai Fernando de Ogum, diretor espiritual do Terreiro do Pai Maneco. Fernando Macedo Guimarães deixa a viúva Yedda, os filhos Lucília e Fernando Augusto, e os netos Camila, Mariana, Olívia, Noah, Thiago, João Guilherme e Ragai. Fernando Macedo Guimarães foi advogado e cartorário. Seu maior legado são seus filhos de Umbanda espalhados por todo Brasil com sua filosofia Pés no Chão, que prega a simplicidade, o amor, a desmistificação da Umbanda. O Terreiro do Pai Maneco tem hoje 1600 médiuns e influencia diversos terreiros de Umbanda do país. Tenho a certeza de que ele está, mais do que nunca, cuidando com todo amor e carinho, de todos nós, seus filhos de fé! O velório foi realizado na Capela 3 do Cemitério Municipal de Curitiba, no São Francisco, das 7h às 13h do dia 1. de agosto. O corpo depois seguiu para ser cremado. 

Um bjo com carinho e saravá!

Fonte: Jornale

Anúncios