Tags

, , ,

Um caso inédito foi apresentado na 19ª Seccional da Policia Civil de Itaituba, dois homens foram presos acusados de ameaçar um “Pai de Santo” ate ai nada de anormal, mas em entrevista a reportagem, os dois homens que são cunhados apresentaram suas versões.

Erisvan Alves da Silva, de 22 anos, e Leudo Coutinho, de 36 anos, levaram suas esposas para ser tratadas pelo “Pai de Santo” Raimundo Nonato da Silva, mas, o que era para ser solução virou um grande problema para os dois.

As esposas de Erisvan e Leudo apresentaram alguns problemas psicológicos que foi diagnosticado pelo “Pai de Santo” como sendo a presenÇa de espíritos do mal que estavam se apoderando das duas mulheres. Com isso um tratamento foi iniciado pelo “Pai de Santo”, mas segundo Erisvan e Leudo o tratamento não estava dando certo e nem fazendo efeito, as duas mulheres relataram aos seus maridos que, o “Pai Raimundo” teria lhes assediado sexualmente e tentado passar a mão em suas partes intimas, como a proposta não foi aceita pelas mulheres, ele teria ameaçado as duas para que não contasse nada aos maridos.

Erisvan relatou ainda o “Pai de Santo” teria lhe receitado um remédio caseiro para retirar os espíritos de sua esposa, a receita seria colocar um “cabaça” quente na cabeça de sua esposa, mas segundo ele não fez.  Na noite de segunda feira, 21, os dois teriam passado por duas vezes em frente à residência do “Pai de Santo” proferindo palavras de baixo calão, a policia foi chamada e conduziu dos dois a delegacia de policia.

Segundo o delegado José dias Bezerra contra os dois será feito um TCO por ameaça. Nossa reportagem procurou o senhor Raimundo Nonato que deu sua versão, dizendo que, os dois estão mentidos e que nada disso aconteceu é apenas fofoca, disse ainda que, Erisvan estava trabalhando de pedreiro em seu templo, pegou dinheiro e não teria terminado o serviço, ele também era sócio do templo e estava devendo algumas mensalidades. Caso as mulheres denuncie o Raimundo Nonato ele poderá responder por assédio sexual contra as duas mulheres.

Texto e foto: Junior Ribeiro de Itaituba-PA

Fonte: Portal Pepita Negócios

Nossa opinião: O que me chamou a atenção nesse artigo é quando fala que “dois homens ameaçavam um pai de santo, mas até ai é normal”.

Em minha opinião se isso é normal, qualquer crime pode ser liberado. Deixo a dica que até para escrever é necessário, pois caso contrário se torna violência.

Sobre o crime que deve ser investigado, nossa religião não costuma jogar o lixo para debaixo do tapete, portanto as denúncias devem ser investigadas de forma que a religião não seja descriminalizada e que sejam punidos os culpados.

Por Oluandeji

Anúncios