Tags

, , , , ,

Percentual pode ser próximo a 30% das vagas nos concursos para vagas federais; empresas privadas também receberão incentivos para contratar negros ou pardos; além disso, metade das vagas nas universidades será reservada a alunos de escolas públicas

No governo Dilma, as políticas de ação afirmativa terão avanço decisivo. Além de sancionar uma lei que reserva metade das vagas nas universidade federais para alunos negros e oriundos de escolas públicas, a presidenta pretende agora adotar uma política de cotas nos concursos públicos – tanto para as vagas em geral como para os cargos comissionados.

O projeto faz parte do plano de criar um Brasil verdadeiramente de classe média, sem distinção de raça, e tem como principal ideólogo o economista Ricardo Paes de Barros, da Secretaria de Assuntos Estratégicos. Em reportagem publicada na Folha deste domingo, informa-se que o percentual das vagas reservadas a negros será definido após avaliação das áreas jurídicas e econômicas da Casa Civil.

Segundo a Folha, o plano será anunciado no dia 20 de novembro, quando se comemora o Dia da Consciência Negra no Brasil. Especula-se que o percentual reservado a negros nas vagas federais será de 30%. Hoje, o governo tem 574 mil funcionários civis. O governo também deve propor incentivos fiscais para que empresas privadas contratem funcionários negros.

Fonte: Brasil247

Nossa Opinião: As Cotas são sem dúvida nenhuma a polêmica na sociedade, porque na hipocrisia da vida o Racismo Institucional é natural e bem vindo, às pessoas que deveriam lutar pela igualdade de fato, lembrando que a História de exclusão social deve ser reparada e não vem ser uma bonificação.

Por: Oluandeji

Anúncios