Tags

, , , , , , , ,

Existe um documentário, chamado olhos azuis no nosso blog que responde bem ao Daniel Fraga, mostra como é difícil passar pela história deste país excluído socialmente e passando pelo racismo.

No Brasil a população negra teve sua cultura, religiosidade e laços familiares totalmente destruídos por um sistema escravagista, onde milhares foram assassinados e outros “libertos” para viverem em miséria nos Kilombos e na sequência em favelas urbanas sem o mínimo de direitos, causando um caos psicológico praticamente interno.

Ao ver um vídeo como este enoja ainda mais àqueles que combatem o racismo odioso e o silencioso que chamamos de institucional, pois o negro não precisa de muletas, o que se luta é por direitos iguais em sua totalidade.

Só conhece o peso do racismo aqueles que carregam a cor em sua pele, pois é assim que percebe a crueldade do ódio socialmente legítimo desde o Brasil Colônia.

O PT que é citado no vídeo possui dentro do partido vários setoriais, divisões que discutem o combate ao racismo, à homofobia e tudo que de forma fascista leva ódio desnecessário a sociedade.

As cotas raciais não são muletas e sim uma reparação necessária que o Brasil deve para a população negra com o objetivo de devolver a dignidade roubada a aqueles que seus ancestrais construíram este país.

O racismo deste vídeo me lembra de que chamar negro de imundo, de macaco, de sujo é apenas injuria e não crime de racismo.

O Brasil e os brasileiros devem mudar sua forma de agir e juntos lutarmos contra este ódio cancerígeno que se infiltrou em nosso meio.

“ Se palmares não existe mais, faremos palmares de novo”

Por: Oluandeji

Anúncios