Tags

, , , , , ,

Nos dias 6 e 8 de novembro, a comunidade pelotense terá um espaço dedicado à discussão sobre a implementação do sistema de cotas sociais na Universidade Federal de Pelotas. Acontecerá o Fórum #COTASSIM, num primeiro momento, na terça-feira (6), a partir das 14h, no auditório do Instituto de Ciências Humanas da UFPel, localizado na Rua Alberto Rosa, 156. E em um segundo dia, na quinta-feira (8), no mesmo horário, só que dessa vez no auditório do Colégio São José (Rua Félix da Cunha, 400).

No primeiro encontro a proposta é debater sobre três eixos temáticos relacionados ao sistema de cotas: Assistência, Permanência e Acessibilidade (moderado pelo DCE e Coletivo Negada); Indígenas, Quilombolas e Comunidades tradicionais (moderado pelo antropólogo Claudio Carli); e, Negros e Cotas Sociais (moderado pelos Conselheiros da Comunidade Negra de Pelotas Rubinei Machado e Fábio  Gonçalves).  Serão apresentados, em cada grupo, o que o Fórum #COTASSIM já vem discutindo, visando aprimorar as propostas já elaboradas.

O Fórum #COTASSIM tem contado com a participação de várias pessoas da sociedade civil, organizadas em movimentos sociais (ou não), tais como o Movimento Negro de Pelotas, Conselho da Comunidade Negra, Coletivo Negada, a gestão “Todas as Cores” do DCE, Universidade da Periferia, Coletivo Juntos, Coletivo Barricadas, alguns docentes da Universidade, entre outras entidades. Com a intenção de criar uma voz ativa frente à obrigatoriedade de um projeto para a implementação do sistema de cotas sociais, de acordo com a lei 12.711 (decretada pela presidenta, no dia 15 de outubro e que estipula sua efetuação até o dia 16 de novembro). Essa lei que é fruto de décadas de luta por parte do movimento negro, vem sendo tratada com despreparo por grande parte das universidades brasileiras, e aqui em Pelotas, não tem sido diferente, já que a UFPel nunca demonstrou preocupação em implementar nenhum tipo de ação afirmativa, tais como cotas sociais e raciais.

Agora, devido ao pouco tempo, e a articulação do Fórum #COTASSIM, o diálogo foi aberto com a Universidade. Havendo, então, a concordância, por parte do atual reitor César Borges, para a realização de um seminário que debata com a comunidade os rumos das cotas sociais na UFPel. A ideia da realização desse seminário, é exatamente embasar e empoderar o discurso de equiparamento social, e reparação histórica, dando visibilidade à situação da grande camada da população brasileira que segue sendo excluída. No final do encontro do dia 6, pretende-se reunir todos os grupos de discussões, e elaborar, oficialmente uma lista de encaminhamentos, à serem repassados aos membros do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão, do Conselho Universitário, e demais autoridades representadas da Universidade Federal de Pelotas.

Esse repasse dos encaminhamentos discutidos no dia 6, serão apresentados nesse segundo encontro, dia 8 de novembro (quinta-feira). Por isso, convoca-se estudantes, professores e servidores da rede pública de ensino, além da comunidade em geral, para fortalecer os encaminhamentos para aplicação do sistema de cotas sociais e raciais nessa cidade.

Fonte: Combate Racismo Ambiental

 

Anúncios