Tags

, , , ,

angela-davisA edição deste ano de um dos mais importantes eventos da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) irá ultrapassar fronteiras brasileiras. Entre os dias 21 e 23 de novembro, o campus de Cruz das Almas, a 146 km de Salvador, será palco do Fórum Internacional 20 de Novembro, com convidados de várias nacionalidades debatendo política, relações raciais, sexualidade, gênero e direito à saúde.

Entre os palestrantes, Ângela Davis, integrante do Panteras Negras e do Partido Comunista dos Estados Unidos, personagem de um dos mais polêmicos e famosos julgamentos criminais da recente história americana; o pró-reitor de Políticas de Ações Afirmativas da Universidade de Washington, Luis Fraga, e; o presidente do Benin e da União Africana, Boni Yayi. Ângela irá participar da conferência de abertura, intitulada “raça, gênero, classe: uma tríade inseparável nas políticas de empoderamento das populações negra”, em 21 de novembro. O presidente do Benin, Yayi, falará sobre o Brasil na diáspora africana. Encerrando o encontro, Fraga discutirá a “equidade e excelência: conceitos complementares”.

O evento contará também com a presença de personalidades artísticas e referências na comunidade acadêmica nacional. A atriz Zezé Mota e o ator e bailarino Luis Miranda irão conversar sobre “O Cinema Negro ou O negro no Cinema”. Já o tema “Racismo, Sexualidades e Diversidades” será apresentado pelos professores da UFRB, Osmundo Pinho e Ana Givigi, ao lado deles o professor da Universidad Nacional de Colômbia, Franklim Hernandez.

Para o Pró-Reitor de Políticas Afirmativas e Assuntos Educacionais (PROPAAE), Ronaldo Barros, o evento traz um conjunto de experiências novas, reflexões para pensar políticas públicas não só no Brasil, como também no mundo. “Este é um espaço de reconhecimento da luta do povo negro e de suas maiores lideranças”, afirma o pró-reitor. Em sua opinião, os dez anos de políticas afirmativas no Brasil é um dos temas centrais do Fórum, com a existência de várias mesas para debater o assunto.

A data que dá nome ao evento, Dia da Consciência Negra, é uma celebração da vida de Zumbi dos Palmares, personagem marcante da história brasileira na luta pelo fim do regime escravocrata que durou 358 anos. Formada por 84,3% de afrodescendentes autodeclarados, a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) transformou a ocasião em um dos principais marcos do seu calendário. Na programação, o Fórum Internacional 20 de Novembro incluirá ainda o VI Fórum Pró-Igualdade Racial e Inclusão Social do Recôncavo.

Fonte: Irdeb