Tags

, ,

O Sindicato dos Sapateiros de Franca denunciou à Justiça uma caso de racismo que teria ocorrido dentro de uma fábrica de calçados. Após cortar a mão e ser afastado, um funcionário teria encontrado sobre sua mesa ao retornar ao trabalho uma banana e um papel escrito “Máquina de pegar macaco”.

A denúncia foi encaminhada à Polícia Civil e à Justiça do Trabalho pelo Departamento Jurídico da entidade que foi procurada pelo trabalhador. Testemunhas já foram arroladas no processo que está e m sua fase inicial.

O caso, tornado público neste domingo (11), teria ocorrido no mês passado quando o sapateiro retornou ao trabalho após ter sofrido um acidente. Ele feriu uma das mãos numa máquina de “rachar palmilha”.

Segundo a narrativa das testemunhas e do sapateiro, ao retornar às atividades, ele encontrou em sua mesa de trabalho a banana e o papel com os dizeres ofensivos. Ele se sentiu vítima de racismo, crime previsto no Código Penal Brasileiro.

Respaldo

“Tão logo tomamos conhecimento do caso demos total apoio ao funcionário, orientando-o e acompanhando-o na apuração do crime”, explicou o presidente do sindicato, Fábio Cândido da Silva. Segundo ele, casos de assédio moral e de racismo têm aumentado nas indústrias de calçados.

Para ele, alguns chefes atuam como verdadeiros carrascos nesse tipo de crime, pois devem resguardar os direitos de seus funcionários no local de trabalho”, finalizou.

Fonte: Correio Popular

 

Anúncios