Tags

, , ,

por Arísia Barros

Somos 97 milhões de pessoas negras, ou seja, 50,7% da população brasileira e o qual o real significado do termo consciência negra?

Esse é um dos debates do XIII Ígbà- Seminário Afro-Alagoano, uma das atividades preparatórias do Projeto Reedição do Baile de Debutantes Negras Perolas Negras/ Ìrawò, que acontece no Novembro Negro, em Alagoas.

O XIII Ígbà uma iniciativa do Instituto Raízes de Áfricas, representação do movimento negro alagoano, acontecerá dia 29 de novembro e tem como tema central: “O Povo Negro e as Memórias Ancestrais” e conta com o apoio da Fundação Cultural Palmares, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI)/MEC,SENAC/AL, Secretaria de Estado da Saúde, AL/SESC-Alagoas, Federação das Indústrias do Estado de Alagoas, “O Povo Negro e as Memórias Ancestrais” é pautado numa perspectiva participativa e privilegia espaços para conteúdo prático, informação útil, mas também reflexão sobre postura e comportamento, debates, trocas de experiências.

Janaina Oliveira, a Re.Fem, carioca, Mulher, Negra, Feminista, MC, Cineasta, Publicitária, Produtora, Ativista dos Movimentos de Mulheres e Juventude Negra é uma das convidadas especiais. Profissional reconhecida e respeitada internacionalmente recebeu Menção Honrosa e Moção de Aplauso e Louvor pelo o seu trabalho na luta pela Igualdade Racial e de Gênero no Brasil, em 2010.

O trabalho de multiplicação do conhecimento, foi reconhecido pelo Ministério da Cultura e referendado pelo o Movimento Hip Hop, sendo uma das ganhadoras do I Prêmio Nacional de Cultura Hip Hop na categoria Conhecimento.

Temas das palestras:
1-Rituais e Ancestralidade e o sagrado dos nossos antepassados
2-Negra consciência. Consciência negra. Afinal o que significa isso?
3-Os dez anos de silenciamento da Lei nº 10.639/03? Quantos ouviram? As facetas do racismo institucional.
4-Onde está o nexo entre ordem pública e a criminalidade violenta que mata jovens e negros em Alagoas?
5- O Estatuto da Igualdade Racial igualou? Uma reflexão sobre leis e culturas marginalizadas.
6- Laudelina Campos de Mello, mulher, negra, revolucionária. Uma legitima cidadã brasileira. Você sabe quem é?
7-Á Memória da Luta Negra- Uma homenagem a Abdias Nascimento.
8- A Cartilha Omirá. Ciclos de vida. A saúde da População Negra, da Gestação à Infância.

Sobre o Instituto Raízes de Áfricas

O Instituto Raízes de África, organismo social de ativismo negro, sediado em Alagoas, tem mantido a constância da implementação de políticas de interesse da população negra em sua região e, mais recentemente, executando atividades educacionais, culturais e de saúde da população negra em outros estados, como o III Ciclo Nacional de Conversas Negras “Agosto Negro ou o que a História Oficial Ainda Não Conta”, realizado de 22 a 24 de agosto, em Uberlândia, Minas Gerais e o lançamento da Cartilha Omirá dia 06/09, às 09hs , no Centro Cultural da Câmara ,em Salvador. O Instituto conta com a colaboração de estudantes do Centro Universitário CESMAC, Isadora Aguiar do curso de História e Arleide Lima do curso de Pedagogia.

Serviço:

XIII Ígbà- Seminário Afro-Alagoano: O Povo Negro e as Memórias Ancestrais”
Dia: 29 de novembro
Horário: Das 08 às 17 horas
Local: Auditório Maron Emile Abi-abib, SESC- Poço
Maceió/AL
Entrada: Gratuita
Certificação: 20 horas
Inscrições e informações: (82) 8827-3656/3231-4201/8726-1559
Solicitação de inscrição: raizesdeafricas@gmail.com, bella.raizesdeafricas@hotmail.com

Fonte: CadaMinuto

Anúncios