Tags

, ,

Entidade estuda acionar organismos internacionais para garantir políticas públicas para a juventude negra

Juventude-Negra-293x150

Depois de o Mapa da Violência 2012 – A Cor dos Homicídios no Brasil – revelar que no Espírito Santo a taxa de homicídios de jovens negros é de 140,2 mortes violentas por grupo de 100 mil habitantes – taxa de guerra civil – o Fórum Estadual da Juventude Negra (Fejunes) voltou a cobrar do governador Renato Casagrande a adoção das Políticas Públicas para a Juventude (PPJs) .

A entidade vem alertando para o extermínio da juventude negra que ocorre no Estado desde 2007 e vem cobrando a abertura de um canal de diálogo para que as políticas públicas possam ser desenvolvidas, mas não tem tido resposta por parte do governo.

No dia 20 de outubro deste ano, Dia da Consciência Negra, o Fejunes entregou ao governador Renato Casagrande uma carta propondo a construção de um Plano de Enfrentamento ao Extermínio da Juventude Negra, mas o governo não se maanifestou.

Em nota pública, a entidade lembra que já vem denunciando o extermínio há algum tempo, mas o governo insiste em não abrir o canal de diálogo com os movimentos sociais e as decisões em torno da segurança pública continuam a ser tomadas nos gabinetes.

O Fejunes estuda a possibilidade de acionar os organismos internacionais para garantir medidas de proteção dos direitos da juventude negra no Estado e ressalta que essa questão deveria ser tratada como prioridade pelo governo do Estado, mas estas demandas encontram grandes dificuldades para serem encaminhadas.

Mapa da Violência

O novo recorte do Mapa, divulgado na quinta-feira (30), mostra que as taxas de homicídios de negros subiram, enquanto a morte violenta de brancos no mesmo período caiu.

De acordo com o Mapa da Violência, o número de homicídios de brancos no Estado caiu 8,7% entre 2002 e 2010. Já as mortes violentas de negros subiram 61,1%. A taxa de homicídios de brancos é de 17,7 mortes por 100 mil habitantes e a de negros é de 65 por 100 mil. Em média, para cada quatro negros assassinatos no Espírito Santo morre um branco.

Quando o Mapa analisa a violência que vitima jovens negros no Estado, as taxas evidenciam o extermínio da juventude negra. A taxa de homicídios juvenis de negros no Estado é de 140,2 por 100 mil, enquanto a de brancos é de 29,1.

 

 

Fonte: Seculo Diário