Tags

, ,

cadiveu4

Redação Correio Nagô* – Uma estratégia de marketing da marca de cosméticos e produtos capilares Cadiveu está causando polêmica na Intenet desde que a empresa postou em sua página no facebook fotos de divulgação da marca na Beauty Fair 2012, uma feira de porte internacional que ocorreu em São Paulo.

Muitas mulheres de cabelos crespos começaram a encher a fan page da empresa com comentários, reclamações, protestos e pedidos para que a Cadiveu se retratasse. As imagens divulgadas pela empresa mostram pessoas usando perucas grandes estilo Black Power e exibindo uma placa com dizeres “Eu preciso de Cadiveu”.

Muitos usuários da rede se sentiram ofendidos com a campanha que foi chamada, entre outros termos, de “mau gosto”, “racista” e “preconceituosa”. De acordo com informações de uma reportagem publicada no G1 São Paulo, a fundadora da empresa, Claudia Alcantara, chegou a postar uma mensagem de esclarecimentos, o que só provocou ainda mais a revolta, visto que chamou a ação de marketing de uma “brincadeira”.

“Quero dizer a vocês que essa brincadeira que nós fazemos é tão divertida e contagiante, que é sucesso no mundo inteiro, em todos os eventos”, postou a empresária. “Essa ‘peruca’ é falsa, feita de plástico e não lembra um cabelo humano nem a quilômetros de distância”, acrescentou.

Apesar da explicação, horas depois, a fundadora da marca postou um pedido de desculpas. “Pessoal, respeito a opinião de todos! E peço desculpas do fundo do meu coraçao se ofendi alguém. Essa não foi a minha intenção. Nós simplesmente (por um erro de falta de análises) não ligamos essa brincadeira a uma atitude preconceituosa. Sinto muito por isso e segue meu pedido de desculpas”, escreveu. Ela postou ainda uma imagem com a mensagem “Amamos Black Power”.

Mesmo assim, os protestos continuam e até uma campanha de boicote à marca chegou a ser lançada. As organizadores do blog Meninas Black Power convocaram as mulheres de cabelo crespo a publicarem fotos com as mensagens #eunaoprecisodecadiveu #blackpowercontraopreconceito e #duroeoseupreconceito, além de criarem a página Não preciso de Cadiveu.

mmmemememe

“O que a marca chama de proporcionar diversão é o que todos os dias vemos com razão de enfrentamento. Há diversos penteados blacks pelas ruas sendo ridicularizados e a marca parece apoiar isso. Está claro que a empresa sugere que quem assume o crespo natural precisa usar química que reverta o crespo em liso”, diz o manifesto de protesto do blog, que reúne mais de 40 mulheres.

Empresa – Ao G1, a fundadora da Cadiveu afirmou, em nota encaminhada por sua assessoria de imprensa, que “em nenhum momento houve a intenção de causar constrangimento ou preconceito nessa ação”.

“Trata-se- de uma ação que realizamos durante as feiras de beleza que participamos. A mesma foi criada em 2011 e tem como principal intuito incentivar a interação do publico com os produtos Cadiveu”, afirmou ao site Claudia Alcântara.

“Nossa linha de produtos é extensa e procuramos sempre atingir todos os públicos. Prova disso, é que temos entre nossos produtos uma linha chamada Bossa Nova, desenvolvida especialmente para quem tem cabelos cacheados. Queria reforçar que a Cadiveu é uma empresa 100% brasileira, que respeita a diversidade do nosso país, em todos os sentidos”, acrescentou.

Nesta quarta-feira (16), a empresa lançou em sua página no facebook uma campanha convidando “meninas felizes com seus cabelos que assumam os cachos” a participarem de um vídeo “ensinando as mulheres a cuidarem dos cachos”. Já a postagem com a ação de marketing foi retirada. 

“A Cadiveu quer mostrar que ama a diversidade e pode dar dicas ótimas para crespos”, postou a empresa.

dddddssaeqeqReclamação – De acordo com a reportagem do G1, as integrantes do blog Meninas Black Power afirmaram que vão encaminhar ao Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) uma reclamação formal contra a Cadiveu.

Ainda segundo o G1, o Conar já recebeu reclamações de consumidores contra a empresa e avalia a abertura de um processo.

“Só vamos parar a mobilização quando houver uma ação efetiva. Quando a empresa parar de usar essas perucas e parar de passar a mensagem de que o cabelo crespo natural é feio e precisa de química para ser digno de aceitação”, disse ao G1 a integrante do Meninas Black Power.

“O pior de tudo foi a empresa colocar a ação como algo divertido. Como é que se pode divertir pessoas humilhando outras?”, completou.

Confira a proposta de retratação feita pela empresa no facebook:

“Muito bom dia a todos os leitores!!!!

Tenho uma solução para me retratar com voces…!!!!
Gostaria de dizer que a Cadiveu pensou com muito carinho na sugestão de retratação que poderia fazer com relação a um mal entendido e escutamos uma leitora, a Larissa Santiago, que falou com o coração dela o que deixaria ela feliz….e achei que deu uma ideia muito boa! Parabens!!!! De fazermos videos ensinando as mulheres a cuidarem dos cachos…! ! A CADIVEU QUER MOSTRAR QUE AMA A DIVERSIDADE E PODE DAR DICAS OTIMAS PARA CRESPOS!!!!

Agora tenho um pedidinho a voces!!! Para começar essa campanha, estamos buscando meninas felizes com seus cabelos que assumam os cachos para fazerem parte de uma campanha da Cadiveu! Alguem quer???? So um detalhe…tem que morar em São Paulo!Queridas leitoras, para ser modelo da campanha “Cadiveu ama cachos” por favor, envie e-mail para atendimento@brbeauty.com, e informe seu telefone de contato.
Requisitos: ter cabelos com cachos e residir em São Paulo.
Beijos no coraçao! ! Adorei a ideia da leitora, como sou muito empolgada nao vejo a hora de achar as queridas que topem ser nossa modelo para fazer esse video!!! Vai ser o Maximo!!!! Tenham todos um lindo dia!!!!”

*Com informações do Portal G1

Fonte: Correio Nagô

Anúncios