Tags

, , , , ,

67405_394246580666506_1278830825_nMuito se fala em genocídio da população negra, mas a maioria das pessoas acha que isso é bobagem, mesmo analisando a população negra morando em periferia, tendo salários menos expressivos e mesmo sendo a maior parte da população é fato que ainda faltou oportunidades de espaços mais elitizados como faculdades por exemplo. E é assim desde o pós-escravidão quando o negro foi “libertado” e caíram as margens da sociedade dentro de um grande processo de criminalização e discriminação.

Hoje mesmo debatendo com alguns amigos no face book, relembrei um fato que não pode ser esquecido porque o negro foi capturado, subjulgado, escravizado para depois ter a sua religião perseguida, como foi à capoeira, o jongo, a macumba e até o samba, mas a maioria ainda não entende que isso é um processo de racismo que vem desde que o Papa Nicolau escreveu em sua carta.

Enfim hoje temos índices de criminalização e intolerância religiosa baseada no histórico do racismo, como tema alarmante na sociedade, pois está gerando o new genocídio da população negra.

WashO Jornal aponta a PM deliberando que negros e pardos sejam parados e abordados em bairro nobre em Campinas, mas isso não passa de uma cópia do que o governo do estado tem feito, podemos citar Pinheirinhos em São José dos Campos e outros exemplos na capital.

Está mais que na hora de cobrarmos de perto do governador Geraldo Alckmin uma solução para essa repressão em cima da população negra.

 

Por: Oluandeji

Anúncios