Tags

, ,

Podem se inscrever universidades públicas federais, estaduais e municipais; Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia e Centros de Educação Tecnológica. Propostas devem ser cadastradas na Internet, pelos professores, na plataforma eletrônica Sigproj, no endereço: http://sigproj.mec.gov.br.

A promoção da igualdade racial é uma das vinte linhas de pesquisa abertas no edital Proext 2014 – MEC/SESu – Programa de Extensão Universitária, lançado pela Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação, em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) e outros órgãos federais. Além disso, o tema igualdade racial pode ser tratado em outras linhas de pesquisa, que abrem espaço para a abordagem.

Podem concorrer universidades públicas federais, estaduais e municipais; Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs) e Centros de Educação Tecnológica (Cefets). As instituições proponentes poderão concorrer ao financiamento de até R$ 50 mil por projeto e de até R$ 150 mil por programa.

Até o dia 22 de março de 2013 as propostas devem ser cadastradas na Internet, pelos professores, na plataforma eletrônica Sigproj, no endereco http://sigproj.mec.gov.br. A divulgação do resultado final será feita até o dia 21 de junho.

Na linha Promoção da Igualdade Racial serão consideradas propostas que sejam desenvolvidas ou articuladas com equipes que integram núcleos, laboratórios e programas especializados nos estudos de temas alusivos aos aspectos socioeducacionais e culturais das populações afro-brasileiras e indígenas, conhecidas como NEABs.

As propostas devem estar relacionadas aos seguintes subtemas: Educação; Direitos Humanos e Segurança Pública; Saúde; Desenvolvimento socieconômico; Política Cultural Etinorracial; Desenvolvimento dos Povos Indígenas.

Políticas públicas
Os programas ou projetos inscritos devem estar relacionados com as atuais políticas públicas, em especial com as políticas sociais, e envolver os estudantes de graduação regularmente matriculados na instituição. As atividades estudantis de extensão deverão obrigatoriamente estar vinculadas a um curso específico, ser acompanhadas por pelo menos um professor, contar créditos e constar de seu currículo.

As propostas direcionadas ao PROEXT 2014 devem atender diretrizes específicas de natureza acadêmica, de relação com a sociedade e de estruturação da proposta previstas no edital. O número máximo de projetos por linhas temáticas submetidos pelas instituições de ensino superior deve ser de 41 e, o de programas, deve ser de 40.

Objetivos – O PROEXT 2014 é um instrumento que abrange programas e projetos de extensão universitária, com ênfase na formação dos alunos e na inclusão social nas suas mais diversas dimensões, visando aprofundar ações políticas para fortalecer a institucionalização da extensão no âmbito das instituições federais, estaduais e municipais de ensino superior.

Os objetivos do edital são apoiar as instituições públicas de ensino superior no desenvolvimento de programas e projetos de extensão que contribuam para a implementação de políticas públicas e o fortalecimento da extensão universitária; potencializar e ampliar os patamares de qualidade da extensão universitária na formação dos alunos associando a sua natureza pedagógica à missão das instituições de ensino superior públicas.

E, ainda, estimular o desenvolvimento social e o espírito crítico dos estudantes, bem como a atuação profissional pautada na cidadania e na função social da educação superior; contribuir para a melhoria da qualidade de educação brasileira por meio do contato direto dos estudantes extensionistas com realidades concretas e da troca de saberes acadêmicos e populares e; dotar as Instituições públicas de ensino superior de melhores condições de gestão.

O edital completo pode ser acessado aqui:
http:__portal.mec.gov.br_index.php_option_com_content_view_article_id_12243:editais_catid_235:proext-programa-de-extensao-universitaria-_Itemid_490

Coordenação de Comunicação da SEPPIR

Anúncios