Tags

, , , ,

Dez anos de governo petista vem trazendo frutos que nem os militares ou a direita deste país conseguiu fazer em séculos. Lula e Dilma trouxeram ao Brasil o orgulho que nunca tivemos, somos respeitados no exterior, porque as políticas contra a miséria funcionam e o brasileiro tem tido muito mais dignidade.

Aos Povos Tradicionais de Terreiro e ao Movimento Negro, foi nesta década vermelha que vimos progresso nas políticas e inserção na sociedade e não devemos esquecer isso nunca, pois é uma luta de séculos que veio só agora e ainda temos muito que avançar.

Hoje vejo os Jornais, as revistas e a televisão tentando destruir a imagem do governo a qualquer custo, mas devemos lembrar que foi essa mídia que bancou a ditadura Militar que nos perseguia como ratos em viveiro de cobra. Importante não deixar de notar as centenas de prova contra o governo tucanos que nem passam pela telinha do plim plim então eu explico a mídia não é tendenciosa, pois ela tem uma posição e não é a mesma nossa.

Por: Oluandeji

Ex-presidente e vocalista da banda U2 se encontraram nesta terça-feira, 9, em Londres

intBONO3

O que era para ser um reencontro de dois amigos acabou se transformando em uma produtiva reunião de trabalho. Na tarde desta terça-feira (9), em Londres, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o músico irlandês Bono, líder da banda U2, conversaram durante uma hora e falaram sobre o programa Bolsa Família, segurança alimentar, fome na África e, claro, futebol, paixão de ambos.

A pedido do roqueiro e ativista social, Lula resumiu os programas de inclusão social realizados no Brasil durante seu governo e que permitiram que fossem retirados do estado de miséria absoluta mais de 30 milhões de pessoas. De lápis na mão, o ex-presidente fez para Bono um cálculo estarrecedor:

“Some os 9,5 trilhões de dólares gastos para salvar bancos norte-americanos e europeus, depois da crise de 2008, mais os 1,7 trilhões de dólares despejados pelos EUA na guerra do Iraque, e você terá mais de US$ 11 trilhões. Isso significa que os recursos jogados na farra dos bancos e na invasão do Iraque seriam suficientes para montar um mega-programa Bolsa Família que atenderia a todos os pobres do mundo durante 150 anos”.

Para Bono, depois que o ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, com problemas de saúde, retirou-se da politica, Lula converteu-se naturalmente no grande interlocutor mundial dos pobres:

“Lula, você é o único interlocutor capaz de falar com capitalistas e socialistas, com dirigentes dos países ricos e com as lideranças do Terceiro Mundo”.

O músico propôs somar os esforços do Instituto Lula e da organização não-governamental ONE, criada e dirigida por Bono para difundir e estimular, em países africanos, programas contra a fome e a miséria. Ele revelou também que, com o apoio de Bill Gates e do investidor George Soros, a ONE vem implantando na Tanzânia um projeto de produção de alimentos na savana inspirado no trabalho da brasileira Embrapa em Gana.

Ao final do encontro, Bono fez um desafio ao ex-presidente do Brasil:

“Você é hoje a única pessoa em condições de liderar uma cruzada internacional para transformar o Bolsa Família num programa planetário, que atenda a todos os pobres do mundo! Vamos, eu me junto a você e fazemos isso juntos!”

Lula e Bono ficaram de se reencontrar em breve para trocar relatórios de suas respectivas atividades, e já bateram o martelo: os dois estarão juntos nas arquibancadas do novo estádio do Corinthians, na abertura da Copa do Mundo de 2014.

 

 

Fonte: Revista Forum