Tags

, ,

No dia 29 de abril de 2013, na cidade de São Paulo aconteceu a exposição “Ações Afirmativas da Polícia Militar do Estado de São Paulo e sua relação com as comunidades Afro-Religiosas”, promovendo o encontro e debate entre Representantes das religiões e mais de 200 oficiais da PM, eu particularmente representava o Mandato do Vereador Pedro Tourinho (PT) e as Religiões Afro Brasileiras.

A primeira intenção foi que seja construída uma relação amigável e um entendimento de que sejamos mais interativos na intenção de melhorar esta relação.

Babalorixá/Capitão Mário Alves

Gostaria de agradecer especialmente ao Babalorixá Mario Alves da Silva Filho que também é Capitão da PM, que nos abriu este espaço e cobrou da corporação mais atenção e respeitos às religiões Afro Brasileiras e que os novos oficiais tenham mais horas/aulas sobre o tema.

DSC00528Importante citar que este trabalho continuará sendo feito com e sem a nossa presença, dando ênfase no modo operacional da Polícia Militar em Comunidades Tradicionais de Terreiro e que esse entendimento seja além, pois reflete também na população Negra como um todo.

DSC00534Dado este primeiro passo cabe a PM se mobilizar para que se adéqua ao entendimento que nossos religiosos possuem direitos iguais a de outras religiões e na contra partida os povos de terreiros sejam maleáveis e juntos tentaremos resolver os principais problemas com a PM que são:

Incomodo da Ordem Pública

Denuncia de maus tratos com os animais

 

Para estes dois itens, muitos oficiais presentes já declararam que irão passar a seus comandados dados e como a PM deve também respeitar nossos templos religiosos e o mais importante é que além de oficiais do estado de São Paulo, tivemos também representantes de Brasília, Minas Gerais, Rio de Janeiros, Pernambuco entre outros estados.

DSC00536Devo dizer que não são apenas flores e promessas, tiveram Oficiais que não se importaram com nossos problemas e só o tempo e muita conversa poderá ser efetivamente positiva, pois existem alguns religiosos já dentro dos terreiros que devem nos ajudar neste desenrolar de propostas. O que me chamou a atenção foi um Oficial se não me engano Capitão que após a minha fala se identificou como um filho de Ogum e agradeceu nossa presença, pois este ato fortalece os que estão dentro da corporação.

No geral achei positiva esta agenda e espero que este trabalho se permita continuar e que a sociedade como um todo seja beneficiado com um trabalho da PM que agora tende a entender e respeitar a nossa religião.

Por:  Oluandeji

DSC00539