Tags

, , , , ,

Fotos: Márcia Celere

Fotos: Márcia Celere

Aqui em Campinas em 20 de junho de 2013, marca a maior manifestação de todos os tempos, a PM calcula 70 mil pessoas e eu acho que chegou a 100 mil pessoas, estou até agora sem acreditar no tamanho da mobilização.

Foto: Oluandeji

Foto: Oluandeji

O prefeito Jonas Donizete (PSdB) foi o mais criticado até porque sua gestão perdeu verbas da saúde e levou ao caos postos e hospitais entre outros problemas.

O agrupamento de pessoas começou no largo do Rosário e tomou a cidade em caminhada até na prefeitura, muitas revindicações, batuques, pouca polícia nas ruas e sem violência até a chegada à prefeitura e mesmo assim não foram todos, apenas poucos que iniciaram uma batalha campal.

Procuro entender até agora tudo isso junto e analisar esta manifestação de modo que possamos entender o que realmente acontece:

Pontos Positivos:

Sair às ruas

Caminhar sem violência

Questionamentos importantes

Revindicações importantes

Mostrar que o povo está atento

Pontos Negativos:

A despolitização das pessoas

Cartazes em mãos de pessoas que não sabem o que realmente significa

O autoritarismo de decidir quem pode se manifestar

Retirar os partidos que vem a anos lutando para que possamos ter o direito de ir às ruas

Depedrar prédios públicos e saquear supermercados

Para o movimento Negro e de Terreiros, como também os capoeiristas e de cultura, vale a pena lembrar os avanços nestes últimos 10 anos, tanto que a primeira vez que saímos dos Direitos Humanos, já colocaram a cura Gay e quem saber o que um movimento desorganizado pode derrubar outros avanços, porque para construir tem que se politizar e entender como funciona as construções populares.

É válido protestar até contra partidos de esquerda, mas não é só gritar, pois este é o primeiro passo e deve ser acompanhado de conversas e debates com políticos e populares para que nossas revindicações sejam aceitas e posto em prática.

O momento agora é analisar e se perguntar por que a mídia que sempre esteve do lado da opressão está fazendo do lado do movimento?

Como também devemos entender o que significa direita e esquerda, mas simplificando a luta de esquerda é a luta do povo e todos são bem vindos a lutar juntos e a de direita é elitista chamada de burguesia.

Foto; Oluandeji

Foto; Oluandeji

Para concluir eu sou a favor da manifestação e da unificação entre as pessoas de forma igualitária e gostaria de ver nas ruas de novo essa juventude mais politizada, que não tratassem isso como apenas revolta e tentassem se organizar para construir um país melhor, pois foi muito bom ver a classe média nas ruas, mas devemos lembrar que negros e a periferia faz isso todos os dias a centenas de anos.

Por: Oluandeji