Tags

, , ,

Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula Ex-presidente relembrou as dificuldades que enfrentou para a implementação do Ministério da Igualdade Racial e a legalização de terras quilombolas

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva relembrou na manhã desta segunda-feira (18), na Faculdade Zumbi dos Palmares, as dificuldades que enfrentou para a implementação do Ministério da Igualdade Racial e a legalização de terras quilombolas. Na ocasião, Lula recebeu o prêmio Raça Negra ao lado do presidente da Guiné, Alpha Condé, do reverendo e ex-senador americano, Jesse Jackson, da escritora, deputada angolana e filha de Agostinho Neto, Irene Neto, e do reitor da faculdade, José Vicente.

O ex-presidente lembrou que durante muitos anos os negros foram tratados no Brasil como se ainda não tivessem conquistado sua liberdade, se ocupando apenas de profissões descartadas pelos brancos. “Nós apenas não tivemos oportunidades”, afirmou ele lembrando que com programas governamentais milhares de jovens negros conseguiram ter acesso a cursos superiores.

“Nós decidimos que Lula é o presidente negro deste país”, disse José Vicente, ao anunciar o prêmio Raça Negra. Ele convidou uma ex-aluna da faculdade para fazer a entrega da homenagem. Lula esteve na formatura dela, em 2008. Ela lembrou aquele momento especial e afirmou: “Oxalá possamos empossar outros presidentes com seu perfil, pois assim teremos o melhor país do mundo”.

Lula agradeceu o prêmio dizendo que ele se destina à sociedade brasileira, responsável pelas transformações da última década no Brasil.

Em sua fala, o presidente Alpha Condé ressaltou a importância de se ter orgulho de ser negro e lembrou que se a África é importante para o futuro do mundo, os afro-descendentes o são para o futuro do Brasil.

(Instituto Lula)

– See more at: http://www.pt.org.br/noticias/view/lula_recebe_premio_raca_negra_e_relembra_conquistas#sthash.fTgKd5mr.dpuf