Waldemar Falcão

Parabéns a todos os candidatos que estão chegando para contribuir e construir uma nova fase para nossa religião que tende ocupar espaços legítimos. Que nossos deuses abençoe seus caminhos.

Oluandeji

Oluandeji:- Qual seu nome, seu cargo religioso, sua família espiritual? Se não foi da religião, a qual família representa ou tem apoio?

Waldemar Falcão:- Meu nome é Waldemar Falcão Neto, embora seja mais conhecido apenas como Waldemar Falcão. Sou médium de Umbanda desde 1971, quando me iniciei na Tenda Espírita Zurykan, onde trabalhei até 1986. Por questões de incompatibilidade de horários, me desliguei amigavelmente da Casa em 1986, mas mantive meus vínculos de afeto com o corpo dirigente, tendo feito minha cerimônia de casamento lá mesmo em 1989. Já desde 1982 eu me dividia entre o trabalho na T.E.Z. e o apoio ao trabalho de psicografia de D. Célia do Carmo Ferreira da Silva na Associação dos Obreiros de Jesus, fundada e presidida por ela, onde fiquei até o momento de seu desencarne, no ano de 2007. Desde 2009 trabalho na Fundação Nova Consciência, uma casa da linha de Omolocô localizada na região de Vila Valqueire, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Não tenho nem nunca tive nenhum cargo de destaque na tradição afro, contentando-me em fazer parte do corpo mediúnico.

Oluandeji:- É candidato a qual cargo político?

Waldemar Falcão:- Sou candidato a vereador na cidade do Rio de Janeiro.

Oluandeji:- Qual seu partido político e a história dele referente às Religiões de Matriz Africana?

Waldemar Falcão:- Meu partido é o PV (Partido Verde), que tem uma história de vinculação e respeito à liberdade e à diversidade religiosa, sendo que um dos doze Pontos Fundamentais do partido é a Espiritualidade. Entre os temas relevantes no quesito “Cultura e Comunicação” do programa partidário, existem duas afirmações que não deixam dúvidas quanto à sua posição na questão da liberdade religiosa. Reproduzo entre aspas:

“Defender a cultura em todas as suas manifestações artísticas e religiosas, independente de sua origem étnica; combater o racismo contra negros, índios, judeus, orientais, ciganos ou quaisquer outros grupos étnicos ou culturais, fato este que deve sofrer repressão enérgica e ser objeto de uma constante campanha educativa que ensine o respeito e a tolerância.”

Oluandeji:- Já possui algum trabalho sócio-político? Qual?

Waldemar Falcão:- Sou “verde” na atividade político-partidária… O único trabalho que tenho realizado neste sentido é de forma indireta, por meio de palestras proferidas em encontros espiritualistas e astrológicos, e dos três livros já publicados, todos eles tratando, de uma maneira ou de outra, da questão da espiritualidade. São eles “Encontros com médiuns notáveis” – Nova Era, 2005; “O Deus de cada um” – Agir, 2008; “Conversa sobre a fé e a ciência” – Agir, 2011. Todo este meu trabalho sempre foi fundamentado na convicção do pluralismo religioso e do puro ecumenismo funcionando como instrumentos de aproximação e intercâmbio entre todas as tradições religiosas, aí incluídas também as que não sejam de matriz africana.

Oluandeji:- Quais são os seus projetos políticos para seu município?

Waldemar Falcão:- Além das questões mais fundamentais e prementes de qualquer cidade, como saneamento, mobilidade urbana e qualidade de vida, pretendo incentivar a prática do diálogo inter-religoso – uma de minhas bandeiras permanentes na vida – e propor a criação de um Conselho Municipal da Diversidade Religiosa, para estimular a fraternidade entre as diferentes tradições espirituais.

Oluandeji:- Defina porque é importante pessoas do Axé votarem em candidatos que são do Axé.

Waldemar Falcão:- As religiões de matriz africana sempre foram alvo de preconceito e discriminação por parte das autoridades e de parcelas desinformadas da população. Lembro-me que, nos meus primeiros tempos de médium na Tenda Espírita Zurykan, o alvará de funcionamento da Casa era expedido pela Delegacia Policial mais próxima… É verdade que atualmente estas tradições cresceram no respeito da população, mas infelizmente ainda persistem, aqui e ali, histórias de discriminação e preconceito. Ao votarem em candidatos comprometidos com o Axé, os eleitores estarão defendendo sua própria liberdade de culto.

Oluandeji:- Espaço livre.

Waldemar Falcão:- Gostaria apenas de parabenizar a iniciativa deste blog, algo de fundamental importância no atual momento da nossa vida, e agradecer o espaço concedido para expor meus pontos de vista. Axé!

2 opiniões sobre “Waldemar Falcão”

  1. Paulo Cesar disse:

    Venho convidar a quem se interessar que no dia 17 de Dezembro a partir das 14 horas esta acontecendo a primeira reunião referente a organização e estruturação de propostas para o Partido Nacional Afro Brasileiro – PNAB.

    Local:- SEDE DA ACAUB
    Endereço:- Av. Casper Libero, 573 – 1º andar cj 04 – Estação da Luz/Centro – São Paulo

    Gostariamos de contar com a participação de todos, especialmente as lideranças do movimento negro e membros da comunidade negra.

    Informações ( 11 ) 97316-0743 / 97661-3283

    At.

    Francisco Henrique

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s